IMPRENSA

notícias

30/10/2018

Aliança sedia evento em lembrança ao Dia Mundial dos Cuidados Paliativos

Promover o debate sobre as abordagens que podem melhorar a qualidade de vida de pacientes e famílias que enfrentam problemas associados a doenças que ameaçam a vida. Esse é o objetivo do Café Paliativo. O Hospital Aliança, pioneiro na Bahia na promoção de sessões clínicas mensais sobre Cuidados Paliativos, iniciou, em 2014, o encontro chamado de Café Paliativo, que, nesta segunda-feira (29/10), teve mais uma edição. Desta vez, em alusão ao Dia Internacional dos Cuidados Paliativos, comemorado no dia 13 de outubro.

 

“Nós demos esse pontapé inicial lá em 2014 e hoje o Café Paliativo é referência para o debate dos serviços de Cuidados Paliativos, com a presença de hospitais e clínicas parceiras”, ressaltou a enfermeira Lícia Lima. Para o Dr. Vítor Silva, médico da Unidade de Cuidados Intermediários e Coordenador do Programa no Aliança, “ aqui no Hospital nós recebemos de 30 a 40 pacientes novos por mês, que têm essa assistência integrada a partir da tecla “Cuidados Paliativos” via prontuário eletrônico (PEP). É um número que cresce a cada dia, fruto da confiança na nossa equipe multidisciplinar”, refletiu Dr. Vítor Silva.

 

Nesta edição, o Café trouxe a temática “Porque eu Importo”, da campanha internacional referente à data mundial. A atividade teve a participação de representantes das clínicas AMO, Florence e NOB e dos Hospitais Aliança, Santa Izabel, Português, Hospital das Clínicas e Cardiopulmonar.