Protocolo de dor aguda é apresentado aos profissionais de saúde do Aliança | Hospital Aliança

IMPRENSA

notícias

21/02/2018

Protocolo de dor aguda é apresentado aos profissionais de saúde do Aliança

Não espere o paciente sentir dor para tratá-lo. Esse é o tema da campanha que foi lançada no Centro Cirúrgico do Hospital Aliança sobre o Protocolo Institucional de Dor Aguda e apresentado, nesta terça-feira (20/02), em um evento no auditório do Centro Médico Aliança para profissionais da área de saúde.

A criação do protocolo contou com a colaboração do Serviço de Anestesia, representado pela Clínica de Anestesia de Salvador (CAS). “É importante criar um protocolo para auxiliar no tratamento da dor. A padronização facilita a terapêutica e o maior beneficiado é o nosso paciente”, afirma o Anestesiologista da CAS, Ricardo Azevedo.

O principal objetivo do protocolo é manter a terapia e o manejo da dor adequados aos pacientes, pois a prevalência de dor em adultos hospitalizados* ainda é alta: de 43% a 91% são pacientes cirúrgicos, 67% são idosos e 79% pacientes oncológicos. “A dor corresponde aos maiores índices de retorno aos hospitais após procedimentos cirúrgicos. A analgesia ainda não é adequada. Por isso, é importante adotarmos um protocolo para tratar a dor do paciente e garantir uma experiência satisfatória”, afirma o Anestesiologista da CAS, Vinícius Sepúlveda.

A implantação do protocolo foi iniciada no Centro Cirúrgico e Clínica Médico Cirúrgica III com o treinamento das equipes de enfermagem e técnicos sobre a aplicação do protocolo. Agora está em fase de divulgação para os demais profissionais do Hospital Aliança e comunidade da área de saúde. “As recomendações descritas neste protocolo são baseadas nos princípios da analgesia multimodal, escada analgésica da Organização Mundial de Saúde e têm como pontos importantes na tomada de decisão: manejo farmacológico, a individualidade, condição clínica, etiologia da dor e necessita de avaliações e reavaliações constantes para o ajuste da analgesia”, afirma a médica Supervisora de Práticas Clínicas do Aliança, Simone Montalvão White.

A dor aguda é um sintoma que alerta os indivíduos para a necessidade de assistência médica. Uma analgesia adequada no pós-operatório aumenta a satisfação, melhora a recuperação pós-operatória, satisfação do paciente, deambulação precoce, aceitação da dieta e a saída certa e alta no tempo previsto.

*Fonte: Jabush, K et all. Pain Experience of Inpatients in a Tecaching Hospital: Revisiting a Stratetigic Priority. Pain Manag. Nursing, v 16, n 1, p69 – 76, 2015.