IMPRENSA

notícias

29/10/2018

Rápida identificação e diagnóstico precoce do AVC aumentam as chances de um tratamento bem sucedido

Em poucos passos, saiba como agir no momento em que perceber os primeiros sinais do AVC

 

Segunda causa de morte no mundo, o Acidente Vascular Cerebral (AVC) mata 100 mil pessoas por ano no Brasil e vitimou mais de 20 mil baianos nos últimos três anos. A doença, que se instala de forma súbita, acomete com maior frequência homens e mulheres acima de 50 anos. Porém, o rompimento de um vaso cerebral com hemorragia (AVC hemorrágico) ou obstrução de artéria cerebral (AVC isquêmico) pode atingir qualquer pessoa em qualquer momento de vida.

 

Para saber se a pessoa está tendo um AVC, existe um teste que pode ser feito por qualquer cidadão comum:

 

Se algum destes sintomas for identificado, peça ajuda imediatamente e encaminhe a pessoa ao hospital. A rápida identificação e o diagnóstico precoce do AVC aumentam as chances de um tratamento bem sucedido ao paciente. Quando rapidamente percebido, a chegada ao hospital pode evitar sequelas causadas pela morte de neurônios e células cerebrais. Segundo estudo norte-americano da revista Stroke, cada minuto ganho pelo paciente no rápido diagnóstico e tratamento acrescenta 1,8 dias de vida saudável.

 

Para entender melhor estes sinais e esta doença, o Hospital Aliança promove o 1º Encontro para os pacientes atendidos pela da Linha de Neurologia do Hospital, nesta segunda-feira (29/10), no auditório do Centro Médico Aliança. O tema central do evento é Acidente Vascular Cerebral (AVC): Sinais de alerta e prevenção.