IMPRENSA

notícias

14/06/2018

São João é tempo de fogos e de redobrar os cuidados com queimaduras

No período das festas juninas há um aumento importante das queimaduras entre crianças. Segundo levantamento do Conselho Federal de Medicina, com o apoio de sociedades médicas, como a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), o manuseio inadequado dos fogos de artifício levou à internação de mais de cinco mil pessoas entre 2008 e 2017, sendo 39% destas crianças e adolescentes.

 

A prevenção é essencial, e a principal recomendação é que o uso de fogos de artifícios, mesmo os destinados às crianças, deve sempre ser supervisionado por um adulto.  “É importante orientar a criança a não guardar os produtos nos bolsos das roupas e não acender vários ao mesmo tempo. Os fogos jogados no chão, como cobrinhas e traques, não devem ser segurados enquanto acesos e nem lançados em outras pessoas”, alerta a Pediatra e especialista em Terapia Intensiva do Hospital Aliança, Luanda Flores, que também orienta quais os principais cuidados para evitar queimaduras durante o São João. Confira na entrevista.

 

Os primeiros socorros em casos de queimaduras são muito importantes. Qual a primeira medida a ser tomada?

Dra. Luanda Flores – A primeira medida é extinguir a fonte de calor, por exemplo, afastar os fogos da criança e apagar as chamas das roupas e cabelos.  Em seguida, deve-se molhar por alguns minutos a área afetada em água corrente para resfriamento e limpeza da queimadura. Retirar acessórios que estejam na área afetada como anéis e pulseiras, pelo risco de ocorrer edema (inchaço) no local. Além disso, não estourar as bolhas que se formaram, pois elas servem como proteção.

 

Muitas pessoas adotam soluções caseiras para as queimaduras. Quais os riscos?

Dra. Luanda Flores – O principal risco do uso de substâncias como manteiga, creme dental ou similares é o de infecção no local da queimadura, além de irritação da pele, que já está muito sensível. O gelo também deve ser evitado, pois ele pode agravar a lesão, causando a queimadura pelo frio.

 

Em quais casos deve-se procurar o sistema de saúde para atendimento?

Dra. Luanda Flores- Sempre que houver queimadura na face, na região genital e em articulações, a criança deverá ser encaminhada para atendimento médico. Além disso, se a área queimada for grande (maior que sua própria palma da mão), principalmente com a formação de bolhas, também é necessário o encaminhamento para um pronto-socorro.

 

Conheça aqui as medidas mais importantes para prevenir queimaduras nesta época: