IMPRENSA

notícias

07/02/2019

Vida saudável combate o desenvolvimento de câncer

No Brasil, em 2019, estão previstos 576 mil novos casos de câncer. No mundo, um a cada cinco homens e um a cada seis mulheres terão câncer em algum momento da vida. Destes, 9,6 milhões vão resultar em morte.

 

O câncer, que abarca este conjunto de mais de 100 doenças, deve ser combatido urgentemente e, para isso, mudanças de hábitos consideradas simples podem reduzir drasticamente o aparecimento de câncer na população, como atesta o oncologista Dr. Carlos Sampaio. “Precisamos entender de uma vez por todas que atividade física aeróbica regular 4 vezes por semana, controle do peso (Índice de Massa Corpórea abaixo de 25) para combate da obesidade – que é fator de risco para câncer de mama, útero e intestino -, cigarro zero – que é fator de risco para câncer de pulmão, cavidade oral, laringe, faringe e esôfago -, pouco uso de bebida alcóolica, controlar o estresse e ter limitações a exposição solar reduzem bastante a incidência de câncer. ”

 

De modo particular, no Brasil, o médico listou os tipos de câncer mais comuns e seus hábitos e atitudes específicas para evitá-los:

 

Câncer de pele – proteger-se da exposição solar e ter sempre um acompanhamento dermatológico para observação de manchas na pele;

 

Câncer de próstata – avaliação com urologista é fundamental para os homens com idade a partir dos 40 anos;

 

Câncer de mama – manter hábitos de vida saudáveis, com controle do peso e exercício físicos, além do acompanhamento médico regular e realização da mamografia a partir dos 40 anos;

 

Câncer de colo de útero – vacinação contra o vírus HPV é uma importante arma na prevenção;

 

Câncer de pulmão – Cessação de tabagismo é fundamental para prevenção deste tumor, que é o de maior letalidade;

 

Câncer de colo e reto – realização da colonoscopia para detecção de lesões precursoras do câncer a partir dos 45 anos ou quando orientado pelo médico.

 

Estas são as principais dicas reveladas pelo especialista, que nega ainda certos mitos que são ditos pelas redes sociais sobre o tema. “Já ouvi inúmeras vezes dos pacientes e familiares afirmações sobre consumo de leite, uso de determinado tipo de desodorante, implantes dentários e outras coisas que causariam o aparecimento do câncer. Mas isso não tem qualquer sustentação racional ou científica”.

 

Por isso, o oncologista reforça a necessidade de uma vida saudável, já que “sabemos que menos de 10% dos casos podem ser considerados geneticamente determinados ou relacionados”. Para finalizar, Dr. Carlos ressaltou a importância de ir ao médico a qualquer sinal de alerta. “Sempre que surgir a perda de peso, sangramento vaginal anormal, alteração do ritmo intestinal, sangramento retal, tosse crônica, nódulos palpáveis e alterações urinárias, é indicado ouvir a opinião de um médico. ”