IMPRENSA

notícias

28/05/2019

Você sabe o que é a disbiose?

O nosso corpo é formado por diversas bactérias que vivem em harmonia. Na nossa flora intestinal, não é diferente. Essas bactérias chamadas de comensais – que vivem sem provocar doenças – convivem normalmente ao menos que algum fator externo ou interno do nosso corpo produza alguma alteração desta flora causando doenças ou sintomas. Essa condição é chamada de disbiose.

 

Para o gastroenterologista do Hospital Aliança e mestre em Gastroenterologia pela Faculdade de Medicina da USP, Dr. Flávio Feitosa, a disbiose se apresenta a partir de diversas causas. “Desde o uso de medicações, por exemplo, o uso indiscriminado de antibióticos, até o próprio processo de envelhecimento pode causar alterações na nossa flora intestinal. O estresse e a ansiedade também podem desencadear os sintomas da disbiose. É preciso um bom diálogo entre médico e paciente para se descobrir as causas.”

 

A intensidade dos sintomas da disbiose também variam de pessoa para pessoa. Grande parte dos pacientes são assintomáticos, mas outros possuem manifestações tão intensas que podem simular doenças como neoplasias abdominais, doença celíaca, doença de Crohn e infecções intestinais graves. Entre os sintomas que podem aparecer são empachamento após as refeições, gases, diarreia, constipação, dor abdominal, entre outros.

 

De acordo com o especialista, o tratamento da disbiose passa pela identificação do fator causador do problema, como, por exemplo, retirar ou trocar a medicação irritante da flora intestinal por outra que não cause o mesmo dano. Para a prevenção, a dica é uma boa dieta e exercícios físicos. “Pode parecer estranho, mas a atividade física exerce benefício imensurável à função intestinal. Além disso, vale chamar a atenção para uma boa alimentação, evitar usar antibióticos desnecessários e combater o diabetes”, ressaltou o médico.